sábado, 13 de novembro de 2010

Compartilhar Amor

em Amor há verdade além do que se vê

Nascemos para evoluir na matéria e no espírito; e o caminho é através do amor real, verdadeiro; o caminho do coração, a compassividade.

Quem ama revela sempre a plenitude daqueles que compreenderam que o único caminho é o do amor.

Porque é que as pessoas se preocupam tanto com "formatos"

O Amor só pode ser compassivo quando soltamos as amarras do passado e não "amarramos" no presente o nosso futuro.

Não deixe que o grande amor distante te impeça de amar quem está ao seu lado.
Prá tudo na vida há remédio menos para o que não fazemos.

Se você pode estar feliz com alguém hoje, não espere...

Nascemos para evoluir na matéria e no espírito; e o caminho é através do amor real, verdadeiro; o caminho do coração, a compassividade...

Este é um aprendizado sobre o amor,  para vivenciar basta "abrir a porta"  a semente já está lá dentro do teu coração...

Abrir a porta significa se permitir ser amado e compartilhar aprendendo juntos.

Lembre-se de guardar um espaço em teu coração para amar a si mesmo em primeiro lugar.
E lá, no espaço do teu coração conceda também espaços para a amizade crescer, dia após dia plante a semente do amor em você, cultive no outro também, doe-se..
E a cada passo dado, cada gesto, cada palavra esta alimente esta semente. Assim é o amor real: o amor que inspira, busca, cuida, fortalece, mas sem se anular, e sem se dizer "platônico", porque para ser platônico ele precisa de um padrão... e amor real não tem forma... não existe ou deixa de existir quando é ou não correspondido, não se condiciona, simplesmente compartilha.
Amor real não se limita a estar ou não com a outra pessoa, não é saudade, ausência, solidão, dor... ele simplesmente existe, não "preenche" você com a presença do outro, porque para isto é preciso ter o vazio, e um "espaço vazio" é espaço para co-existir, em carências, amor verdadeiro  não segue a regra do "não posso", "assim não dá"... nem se limita ao fato de você estar comprometido com alguém ou não, mas mantém a linha do repeito pelas escolhas... mas o outro estar "ocupado com outro amor" não te impede de Ser Amor e se doar em amor... à Vida. Nada disso importa... porque com regras não há amor que perdure; e se você condiciona o compartilhar do amor, então não é amor o que você sente, não é o amor real. Se fosse haveria caminho para mais e mais amor compartilhado, não haveria mágoa, ressentimento, medo, traição.

Amor... sementinhas  plantadas no coração... que germinam em sorrisos e transformam-se em flores amorosas contidas na beleza das palavras, e são estas flores, estas sensações, este aprendizado devemos compartilhar.
Aprenda mais... abra-se para o amor... e seja feliz com todos os abraços de amor que você irá receber

Seja você mesmo o seu maior aprendizado do amor...

Ame-se além de qualquer coisa ou pessoa... ame você.

Elena Publio.
Edição: 31-1-2017